20 de setembro de 2010

E foram felizes para sempre (?)...



 



Namorados

O rapaz chegou-se para junto da moça e disse:
— Antônia, ainda não me acostumei com o seu corpo, com a sua cara.

A moça olhou de lado e esperou.

— Você não sabe quando a gente é criança e de repente vê uma lagarta
listada?

A moça se lembrava:
— A gente fica olhando...

A meninice brincou de novo nos olhos dela.

O rapaz prosseguiu com muita doçura:

— Antônia, você parece uma lagarta listada.

A moça arregalou os olhos, fez exclamações.

O rapaz concluiu:

— Antônia, você é engraçada! Você parece louca.

(Manuel Bandeira) 

***Sobre a imagem (feita por mim, num dia muito divertido passeando pela livraria do Praia Shopping com duas amigas queridas): poema do escritor Sérgio Roveri, que consta no livro Os Cem Menores Contos Brasileiros do Século

8 de setembro de 2010

Enquanto isso, na aula de metodologia...




Enquanto assistia a aula de metodologia da pesquisa em literatura comparada e os professores comentavam a respeito da pesquisa profunfa e exaustiva que devemos fazer do nosso objeto de estudo, o texto literário, fui acometida por uma ideia fortuita (redundâncias à parte)que me fez pensar numa comparação inusitadíssima:
a figura do pesquisador de literatura tem a ver com os investigadores forenses do CSI, por exemplo. Vou justificar:

Good People (Spoiller Alert!), de David Foster Wallace

Leia o texto a seguir e somente após ter feito isso, volte e leia a análise: GOOD PEOPLE Two young Christians and an unwanted pregna...

•top sabores•