1 de maio de 2013

Equilíbrio - A vida não faz acordos

Há uns meses falei sobre o meu kindle e as vantagens de leituras através dele. Quem ficou curioso, pois ainda não leu o post, acesse o link aqui.
Depois da postagem sobre o kindle, algumas pessoas começaram a perguntar o que eu andava lendo nele. Sempre que visito o site da amazon, dou uma olhadinha nos livros gratuitos e por causa do hábito já tenho bons títulos tanto em português quanto em inglês de alguns clássicos. Certo dia, visitando a página dos eBooks gratuitos, me deparei com um chamado Equilíbrio - A vida não faz acordos da escritora Flavia Mariano e li rapidinho.
A leitura flui fácil e envolve. A história é sobre uma moça chamada Marília, que se vê engolida pela correria do seu trabalho ao ponto de não ter tempo para nada, até que resolve fazer uma viagem de autoconhecimento. O livro traz lições simples e reflexivas para repensarmos a vida e as prioridades que escolhemos para nós. Não me sinto muito atraída pela leitura de livros de auto-ajuda, mas esse acabou caindo na minha simpatia e confesso que o fato dele ser gratuito me deixou com um pé atrás, hehe. Fiquei surpresa e satisfeita com o que li.
Durante a leitura, marquei alguns trechos que saltaram os olhos:

"[...] os melhores anos de sua vida estão sendo oferecidos de bandeja a um esforço que nunca acabará, pois, quanto mais temos, mais queremos ter. Transformamos o fruto do nosso trabalho em bens materiais só para termos a impressão de que todo o esforço de vida desperdiçada está valendo a pena." (página 37)

"Se eu fosse seguir tudo o que a sociedade tem definido como in, eu estaria completamente out de mim." (página 51)

"Podemos passar a vida sonhando com o dia de amanhã ou aproveitar o hoje como se o amanhã nunca fosse existir." (páginas 135 e 136)

"[...] quando você se transforma, tudo ao seu redor também se transforma." (página 136)


Livro: Equilíbrio - A vida não faz acordos
Editora: KBR
Formato: Edição Kindle
Tamanho do arquivo: 520 KB
Número de páginas: 200


21 dias com Elizabeth Elliot: Nada é meu (19)

 "If we hold tightly to anything given to us unwilling to allow it to be used as the Giver means it to be used we stunt the growth of...

•top sabores•