30 de março de 2009

"Museu dinâmico de arquivo vivo"



Durante as férias, entre dezembro de 2006 e janeiro de 2007, viajei para São Paulo. Sai daqui de Natal com o propósito de visitar o Museu da Língua Portuguesa, custasse o que custasse!!!
Meus amigos atenderam ao meu desejo prontamente, hehe! Fiquei fascinada com o que vi por lá e resolvi partilhar com meus diletos visitantes...



Sobre o museu:

Data-se a sua inauguração no dia 20 de março de 2006 (ou seja, ele ainda era um bebê quando fui até lá) e sua primeira visitação se deu no dia seguinte. Certa vez, na TV, ouvi a entrevista de uma das organizadoras do museu fazer a seguinte descrição dele: “O Museu da Língua Portuguesa é o que se pode definir como um museu dinâmico de arquivo vivo” (achei tão genial essa descrição, que até resolvi utilizá-la como título da postagem aqui no blog). De fato, o MPL é diferente de qualquer museu que você já visitou, pois utiliza tecnologia de ponta para interagir com o público. O mais legal é que o lugar destina-se a preservação e valorização da cultura nacional, promovendo a reflexão sobre a nossa língua, elemento indispensável a nossa comunicação e relação social. Quando for a São Paulo, não deixe de desfrutar deste prazer.

Sobre a estrutura:
A começar pelo elevador, já damos de cara com uma imensa escultura chamada “árvore de palavras” criada por Rafic Farah, com 16 metros de altura. Sem contar que, dentro do elevador, ouvimos a voz do Arnaldo Antunes repetindo as palavras “língua” e “palavra” em vários idiomas, numa espécie de mantra composto por ele.



Três andares nos convidam a entrar no reino das palavras. No primeiro acontecem as exposições temporárias. Durante a minha visita, tive o privilégio de conhecer a exposição chamada “Grande Sertão: Veredas”, criada por Bia Lessa, em comemoração ao 51° aniversário de uma das obras mais importantes da língua portuguesa de autoria do João Guimarães Rosa que dá nome a exposição. Um detalhe interessante é que os textos expostos são originais e possuem correções de próprio punho do Guimarães:



No segundo andar, encontramos uma enorme galeria, com uma tela de 106 metros que projeta simultaneamente diversos filmes que mostram situações de uso da língua no cotidiano dos seus falantes:


A seguir, nos deparamos com as Palavras Cruzadas, que consistem em totens que mostram as influências que o nosso idoma recebeu de outros povos.





Por fim, temos o Beco das Palavras, uma sala com um jogo eletrônico interativo que possibilita aos visitantes brincarem formando palavras e aprendendo o significado das mesmas. (Nesse eu me esbaldei de jogar, haha!)





Ah, outra curiosidade interessantíssima! (essa as meninas vão adorar, haha!) Os banheiros de lá são fantásticos, pois até eles são interativos, pois existe uma exposição lá dentro também. As paredes serem repletas de citações como esta:



Chegamos ao terceiro e último andar! Neste local, que lembra um cinema, acontece a projeção de um filme de 10 minutos sobre as origens da língua portuguesa que é falada no Brasil.


Em seguida, a tela de projeção se abre e nos permite adentrar outro espaço chamado Praça da língua, uma espécie de planetário da língua, composto por imagens projetadas e áudio de uma antologia de poesias famosas da nossa literatura:

Algumas das poesias que compõem a antologia poética com curadoria de José Miguel Wisnik e Arthur Nestrovski:


Espero poder voltar lá algum dia! Para mais informações, acesse: Museu da Língua Portuguesa
Só pra vocês ficarem com mais vontade de ir até lá, catei este vídeo no youtube para dar uma ideia do espaço do museu:

3 comentários:

Mel disse...

ohh
qndo eu forr tu vai comigo, Debby? =DD
Eu fiquei tonta tentando ler esses textinhos :S

Tb quero brincar de formar palavra *-*

;*

Mimi disse...

Quando eu tava cursando Letras, estava super determinada a ir lá.
Acabei nao indo. Deve ser mt legal estar num lugar cheio de paixao pela nossa língua ^^

Awww, eu quero versos do Drummond no meu banheiro tb, ahauhue.

=*

Nathi disse...

Tenho apixôes que não se completam no mundo real, química e literatura, ôh que prazer e peso me dão!

Com certeza visitarei o lindo museu de língua portuguesa próximo feriado!

^^'

Good People (Spoiller Alert!), de David Foster Wallace

Leia o texto a seguir e somente após ter feito isso, volte e leia a análise: GOOD PEOPLE Two young Christians and an unwanted pregna...

•top sabores•