12 de maio de 2009

Exercícios de ser criança I


No aeroporto o menino perguntou:
-E se o avião tropicar num passarinho?

O pai ficou torto e não respondeu.

O menino perguntou de novo:

-E se o avião tropicar num passarinho triste?
A mãe teve ternuras e pensou:
Será que os absurdos não são as maiores virtudes da poesia?

Será que os despropósitos não são mais carregados de poesia do que o bom senso?

Ao sair do sufoco o pai refletiu:

Com certeza, a liberdade e a poesia a gente
aprende com as crianças.
E ficou sendo.
[Manoel de Barros]

A literatura infato-juvenil me encanta tanto em prosa quanto em poesia e quando se trata do escritor Manoel de Barros, conheço poucos que entendam o sentimento infantil como ele. O trato que ele dá nos textos destinados ao público infantil é encantador. Ele costuma usar os elementos da natureza em harmonia com as pessoas. No poema transcrito acima, ele mostra as famosas perguntas que as crianças fazem quando estão naquela fase de descoberta do mundo ao redor e a reação dos adultos a elas. Geralmente quem tem mais paciência é a mãe, seja pela questão da afetividade adquirida pela ligação mãe/filho, ou pela característica maternal bastante aguçada que nós mulheres temos normalmente. Calma, os homens não são insensíveis, mas são bem mais práticos que nós; resultado: a mãe que se vire pra responder às crianças, haha! O ponto alto da poema é quando ele compara o fazer poético [ por essa razão podemos afirmar que ele é metalinguístico,pois é a língua tratando da própria língua] aos despropósitos das crianças. De fato, o modo de falar, agir e pensar das crianças causa um verdadeiro estranhamento aos adultos; muitos até acham que são coisas sem sentido, que pena, eles olham torto que nem o pai do menino do nosso poema. Fazer poesia é isso, é agir, pensar e falar como as crianças. Talvez resida aí a chave pra muitos despropósitos... Que tal aprender com elas?

7 comentários:

Márcio Almeida Júnior disse...

Parabéns pelo blogue, Débora. Sou admirador da obra de Manoel de Barros, mas ainda não conhecia os Exercícios de Ser Criança. Vou lê-los. Obrigado pela dica.

Debby disse...

Opa!
É sempre bom ter admiradores da literatura por aqui, viu?
Obrigada pela visita!

Mimi disse...

Ai eu olho torto pra poesias que viajam muito. #prontofalei x)
Beijos

GABRIEL, gustavo disse...

Sou todo torto.

Por isso, poeta.
^^

Nathi disse...

Ser como criança novamente é humanamente impossível!

Mas eu tenho meus devaneios de vez enquando, pelo menos eu consigo ver tudo quanto é bixo no céu [nuvens]!!

;)

Beijinhos*

Jac disse...

Manoel de Barros é um dos que falam direto ao meu coração! Coração de mãe, que se encanta diante das pequenas/grandes descobertas feitas pelas crias!
Bjs

ANA ROOS disse...

Segundo Maurício de Souza:

Não deixem de ser crianças quando crescerem

Ótimo blog!

Abraços

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...