4 de maio de 2009

Se você fosse um livro...

O blog do Pablo mais uma vez inspira um post aqui, haha! Fiz o teste do site educarparacrescer para saber que livro eu seria e me surpreendi com o meu resultado:


Você é... "Carmen – Uma biografia", de Ruy Castro
Boa história é com você mesmo. Adora ouvir, contar, recontar. As de pessoas interessantes e revolucionárias são as suas preferidas. Tem gente que liga para você só para saber das últimas fofocas. E confesse: com seu jeitinho manso e detalhista, você dá aos fatos um sabor todo especial. Além disso, não se contenta em reproduzir o que já foi dito. Por isso, se fosse um livro, você só poderia ser uma boa biografia, daquelas que faz os leitores deitarem na rede do fim de semana e se entregarem às peripécias de uma grande personagem. Aliás, você já pensou na profissão de repórter? Ou de escritor?
"Carmen – Uma Biografia" (2005), sobre Carmen Miranda, é uma das aclamadas biografias publicadas por Ruy Castro, também jornalista e tradutor, considerado um dos maiores biógrafos brasileiros.

Achei o teste super divertido!!! Experimentem!
Bjoks

7 comentários:

GABRIEL, gustavo disse...

Lascou-se, professora.

Veio três livros (inclusive o mesmo do seu). ;D

Mas, o que realmente se indentifico é esse:

"Antologia poética", de Carlos Drummond de Andrade

"O primeiro amor passou / O segundo amor passou / O terceiro amor passou / Mas o coração continua". Estes versos tocam você, pois você também observa a vida poeticamente. E não são só os sentimentos que te inspiram. Pequenas experiências do cotidiano – aquela moça que passa correndo com o buquê de flores, o vizinho que cantarola ao buscar o jornal na porta – emocionam você. Seu olhar é doce, mas também perspicaz.
"Antologia poética" (1962), de Drummond, um dos nossos grandes poetas, também reúne essas qualidades. Seus poemas são singelos e sagazes ao mesmo tempo, provando que não é preciso ser duro para entender as sutilezas do cotidiano.

Beijos
(desculpe não estar vindo muito por aqui... eu ando tão down para comentar...)

Caceres disse...

Muito bom. Também fiz e postei no meu blog. Achei super legal o livro que tirei.

Mimi disse...

'Doidas e Santas', da Martha Medeiros, hahaha.
Agora fiquei com vontade de ler.

Debby disse...

Tudo bem, Gabi, sem problemas! Sempre que vier, será bem-vindo! ^^ Mimi leia e depois me fala, haha!

Nathi disse...

Fiz e deu...
"Memórias póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis

Ok, você não é exatamente uma pessoa fácil e otimista, mas muita gente te adora. É possível, aliás, que você marque a história de sua família, de seu bairro... Quem sabe até de sua cidade? Afinal, você consegue ser inteligente e perspicaz, mas nem por isso virar as costas para a popularidade - um talento raro. Claro que esse cinismo ácido que você teima em destilar afasta alguns, e os mais jovens nem sempre conseguem entendê-lo. Mas nada que seu carisma natural e dinamismo não compensem.
"Memórias póstumas de Brás Cubas" (1881) é considerado o divisor de águas entre os movimentos Romântico e Realista. Uma das expressões da genialidade de Machado de Assis (e de sua refinada ironia), há décadas tem sido leitura obrigatória na maior parte das escolas e costuma agradar aos alunos adolescentes. Já inspirou filme e peças de teatro. É, portanto, um caso de clássico capaz de conquistar leitores variados. Proezas de Machado.

Não acho que sou tão cínica assim, mas tinham algumas perguntas que as respostas tinham que ser aproximadas, não exatamente o que eu responderia.

Muito legal o teste!

Beijos

Ah..obrigada por dizer que minha escrita faz parecer simples, acho que foi esta a palavra, enfim, vindo de você "professora", é um grande elogio!!

Odacy disse...

então menina, fiz esse teste. Duas veses.
Já que fiquei em dúvida em alguma dae perguntas que duas alternativas eras verdadeiríssimas para mim resulvifar duas veses hehe.
Confesso, a primeira é que me surpreendeu de verdade.. mas o segundo resultado, advinha, foi igual ao seu ;P

Debby disse...

Legal, Odinha ^^ Tb fiz ele mais de uma vez por ficar na dúvida! ;*

21 dias com Elizabeth Elliot: Nada é meu (19)

 "If we hold tightly to anything given to us unwilling to allow it to be used as the Giver means it to be used we stunt the growth of...

•top sabores•