14 de dezembro de 2009

Tapeceiro


Tapeceiro, grande artista,
Vai fazendo seu trabalho
Incansável, paciente no seu tear
Tapeceiro, não se engana
Sabe o fim desde o começo,
Traça voltas, mil desvios sem perder o fio
Minha vida é obra de tapeçaria,
É tecida de cores alegres e vivas,
Que fazem contraste no meio das cores
Nubladas e tristes
Se você olha do avesso,
Nem imagina o desfecho


No fim das contas, tudo se explica,
Tudo se encaixa, tudo coopera pro meu bem

Quando se vê pelo lado certo,
Muda-se logo a expressão do rosto,
Obra de arte para Honra e Glória do Tapeceiro


Minha vida é obra de tapeçaria,
É tecida de cores alegres e vivas,


Que fazem contraste no meio das cores
Nubladas e tristes



Se você olha do avesso,

Nem imagina o desfecho
No fim das contas, tudo se explica,
Tudo se encaixa, tudo coopera pro meu bem
Quando se vê pelo lado certo,
Todas as cores da minha vida
Dignificam a Jesus Cristo, o Tapeceiro

(Composição: Stênio Március)

2 comentários:

Nathi disse...

Ah, que maravilhosa poesia!

Obra de Tapeceiro perfeito, Aquele que sabe o final desde o início e não nos convém questionar!

Brilhante!
Beijo*

Mauro Castro disse...

Texto inspirado, Debby.
Há braços!!

21 dias com Elizabeth Elliot: Nada é meu (19)

 "If we hold tightly to anything given to us unwilling to allow it to be used as the Giver means it to be used we stunt the growth of...

•top sabores•