28 de dezembro de 2009

As coisas do alto





O texto a seguir não é meu. Vale muito a pena ler e refletir a respeito. Mais um ano tá acabando e a esfera desse momento faz com que fiquemos reflexivos e acabamos invadidos por emoções, sensações e lembranças...
Que Deus abençoe o ano de 2010 dos meus queridos leitores que durante esse ano me suportaram por aqui!
Antes de saborear a leitura abaixo, segue um pensamento de um mestre da literatura (universal, na minha opinião):


Vou ensinar o que agorinha eu sei, demais: é que a gente pode ficar sempre alegre, mesmo com toda coisa ruim que acontece acontecendo. (João Guimarães Rosa)



As Coisas do Alto

" Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus.Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra;" (Cl 3: 1 e 2)

Não, eu não sou a única pessoa que passou por esse blog e que pelo menos uma dúzia de vezes na vida achou bem complicado conciliar as coisas superiores com as coisas terrenas. Quando eu falo coisas superiores, eu falo desse lance de você pensar um pouco mais em Deus, tentar ficar mais “zen”, se importar com coisas mais nobres, entender que nem tudo precisa ser uma sangria desatada. É realmente difícil você viver num mundo onde o seu próximo não se alegra com as suas vitórias, e ainda assim, levar uma vida ligada “nas coisas do alto”. Aliás, o fato de Deus estar no céu muitas vezes faz com que a gente sinta ele distante. É ou não é? Eu tenho certeza que eu não sou a única pessoa que sente isso.
Ok, Deus está dentro de nós, ele se move através de nós e coisas boas acontecem, mudanças, milagres, transformações mesmo. Mas eu confesso pra você que as vezes é bem complicado pensar em Deus e em sua infinita luz, quando o perrengue tá comendo solto aqui embaixo, na rotina cansada de nós, meros mortais.
Ainda assim, não me parece uma sacanagem a recomendação de colossensses que diz “pense nas coisas do alto”.
Eu fico pensando nisso, e não há como não ser paradoxal. É quase aflitivo lidar com situações humanas como dores, faltas, invejas, necessidades, vinganças e medos, e ainda ter o dever de pensar nas coisas do alto. As vezes dá vontade de falar para Deus “pô, não vê que eu já me ocupo demais pensando e tentando resolver a minha vida e os meus problemas enquanto você me pede pra pensar em coisas do alto que mais parecem uma espaço virtual de emoções do que um mundo espiritual?”

Por que será que a gente coloca tanta palavra e opinião nas coisas que não precisam disso?

Quando você lê “pense nas coisas do alto” a mensagem não é de maneira alguma uma recomendação para que você se torne um alienado com torcicolo, de tanto olhar para cima.

O que a bíblia quer dizer afinal?

Quer dizer que pensar nas coisas do alto te ajuda a resolver as coisas de baixo.
Quer dizer que pensar nas coisas do alto é útil para que você não gaste todos os seus sentimentos com coisas baixas, prováveis, iguais, terrenas.

Mas o melhor de tudo, é que essas tais coisas “do alto” não são um passatempo criado por Deus para que você consiga pelo menos uma vez por semana esvaziar a sua mente. Não! Pensar nas coisas do alto é só pra quem sabe que no alto acontecem coisas que aqui embaixo não acontecem.

Quem pensa no alto tem sempre pra onde ir, porque do alto é que vêm os caminhos que Deus cria. Pensar nas coisas do alto é ter afinidade com Deus. Uma afinidade tão grande, que você pode até continuar andando por aqui, com os pés no chão.

Ele desceu para aqueles que têm medo de altura. E subiu para aqueles que querem saber como caminhar aqui embaixo.

Luciana Elaiuy

14 de dezembro de 2009

Tapeceiro


Tapeceiro, grande artista,
Vai fazendo seu trabalho
Incansável, paciente no seu tear
Tapeceiro, não se engana
Sabe o fim desde o começo,
Traça voltas, mil desvios sem perder o fio
Minha vida é obra de tapeçaria,
É tecida de cores alegres e vivas,
Que fazem contraste no meio das cores
Nubladas e tristes
Se você olha do avesso,
Nem imagina o desfecho


No fim das contas, tudo se explica,
Tudo se encaixa, tudo coopera pro meu bem

Quando se vê pelo lado certo,
Muda-se logo a expressão do rosto,
Obra de arte para Honra e Glória do Tapeceiro


Minha vida é obra de tapeçaria,
É tecida de cores alegres e vivas,


Que fazem contraste no meio das cores
Nubladas e tristes



Se você olha do avesso,

Nem imagina o desfecho
No fim das contas, tudo se explica,
Tudo se encaixa, tudo coopera pro meu bem
Quando se vê pelo lado certo,
Todas as cores da minha vida
Dignificam a Jesus Cristo, o Tapeceiro

(Composição: Stênio Március)

26 de outubro de 2009

As Cinco Linguagens do Amor

O texto a seguir não é meu, mas resolvi postar pois achei muito interessante...
Você já ouviu falar das Cinco linguagens do amor? Existem muitos livros hoje em dia que foram escritos por pessoas de Deus com o objetivo de ajudar as famílias. As Cinco Linguagens do Amor é um deles. O autor deste livro identificou que todas as pessoas possuem uma forma específica de amar e se sentirem amadas. Quando você descobre como seus pais, irmãos, tios, avós, se sentem mais amados e a forma como eles demonstram que te amam, fica bem mais fácil perceber as diferenças, de reconhecer o amor dos outros e de demonstrar todo o seu carinho da forma que as pessoas gostariam de receber.
As Cinco Linguagens do Amor são: toque físico, palavras de afirmação, tempo de qualidade, atos de serviço e presentes. Que tal conhecer um pouco sobre elas:



TOQUE FÍSICO: O toque físico é uma das formas mais fáceis de perceber o amor. Você abraça quem é importante para você? Você gosta de andar de mãos dadas com aqueles que você ama? Você fica feliz ao ver receber um carinho na cabeça, nos cabelos ou nas mãos? Geralmente esta é uma das primeiras formas de comunicar amor que aprendemos. Você já reparou que as crianças amam dar beijos e abraços? Ao fazer isso elas estão dizendo que amam mesmo sem falar nenhuma palavra. Se você respondeu sim às perguntas acima, provavelmente esta é a sua primeira linguagem: a forma como você demonstra que ama e como gosta que as pessoas demonstrem que te amam. Pare e pense: você conhece alguém que sempre procura te abraçar, que conversa encostando, tocando em você? Se a resposta é sim, provavelmente esta é a forma que essa pessoa está dizendo que você é importante para ela, mesmo que ela nunca use as palavras para isso.


TEMPO DE QUALIDADE: O tempo de qualidade significa o tempo que você dedica exclusivamente a alguém, sem ter outras distrações por perto. Por exemplo, o tempo que vocês se dedicam à conversa, a assistir um filme juntos, a ver fotografias, a tomar um café, etc. Se você se sente importante, amado, quando alguém abre mão de fazer outra coisa simplesmente para passar tempo com você, provavelmente essa é a sua primeira linguagem. Ao mesmo tempo, se alguém exige sempre a sua presença, e de forma até exclusiva, essa é a principal forma que essa pessoa encontrou para dizer que te ama. Na Bíblia podemos achar um exemplo de alguém que tinha essa como primeira linguagem. Maria, irmã de Madalena, amava ficar aos pés de Jesus. O prazer dela estava em simplesmente ficar ali. Era dessa forma que ela dizia ao Mestre que o amava.




ATOS DE SERVIÇO: Sabe aquelas pessoas que se empenham em fazer tudo para agradar? Que chegam a sua casa e lavam a louça, se alegram em ajudar a arrumar o armário e sempre estão prontas a oferecer aquela mãozinha? Essas são as pessoas que têm como primeira linguagem de amor atos de serviço. Ou seja, para elas, o amor está relacionado ao fazer. Há um bom exemplo sobre isso na Bíblia. Você se lembra de Marta, irmã de Maria e Lázaro? Ao saber que Jesus se aproximava, ela sempre se preparava para servi-lo. Fazia comida, organizava a casa e estava sempre envolvida com alguma atividade. Essa é uma linguagem muito bonita, porém é preciso compreender que as pessoas devem amar e ser amadas não pelo que elas fazem, mas sim por quem elas são.



PALAVRAS DE AFIRMAÇÃO: Muitas pessoas precisam ouvir que são importantes, que são lindas, que são inteligentes, que são competentes e divertidas. Isso significa palavras de afirmação, ou seja, a manifestação verbal de sentimentos. Da mesma forma, existem pessoas que sentem a necessidade de dizer sempre o quanto amam seus amigos, o quanto eles são importantes, o quanto são legais. Ao fazer isso, está se demonstrando que palavras de afirmação é a forma de comunicar seu amor. E existem pessoas que precisam dessas palavras para se sentirem importantes. Para elas não basta alguém passar tempo, dar presentes ou abraços, elas precisam ouvir o que os outros pensam. Se este é o seu caso, palavras de afirmação provavelmente é a sua primeira linguagem.



PRESENTES: Quem gosta de ganhar presentes? Todo mundo. Quem gosta de dar presentes? Nem todos. Presentes é uma linguagem peculiar e não está necessariamente ligada ao valor. Por exemplo, muitas crianças fazem desenhos lindos para os pais, irmãos e tios. Para elas, esses papéis coloridos são preciosos presentes, uma forma de dizer que amam e se importam. Muitas meninas adoram gastar tempo pensando em coisas criativas para presentear: surpresas, cartazes, fotografias, entre outras coisas. Se você é do tipo que sempre que viaja pensa em trazer lembranças para seus amigos, que nunca se esquece de comprar um presente nos aniversários, e que até mesmo se desaponta quando as pessoas se esquecem de te presentear, provavelmente esta é a sua linguagem.


O livro do qual o texto acima foi extraído, traz um pequeno teste para que você reconheça qual é a sua linguagem. Transcrevi pra cá, caso alguém se interesse em fazê-lo:

Reconhecendo a sua “Linguagem do Amor”

Nos grupos abaixo avalie cada frase de 1 a 5 de acordo com o que poderia fazer você se sentir mais apreciado e amado pelo seu colega. O número 5 representa o que você mais apreciaria, o número 1 representa o que você menos apreciaria em cada grupo (Nenhum grupo individual pode ter o mesmo número repetido duas vezes).

GRUPO 1
A. Seu colega diz: Você realmente fez um ótimo trabalho. Parabéns!
B. Seu colega, inesperadamente, faz alguma coisa no escritório que você aprecia.
C. Seu colega traz pra você um presente surpresa da loja.
D. Seu colega te convida para uma caminhada, apenas para conversar.
E. Seu colega faz um esforço apenas para te dar um abraço antes de deixar o campus.

GRUPO 2
A. Seu colega te diz o quanto ele te aprecia.
B. Seu colega faz uma tarefa chata que você deveria fazerm e te encoraja a descansar.
C. Seu colega traz para você uma guloseima especial da padaria.
D. Seu colega te convida para sentar e conversar sobre o seu dia.
E. Seu colega gosta de receber um abraço seu quando você está apenas passando por ele no campus.

GRUPO 3
A. Durante uma festa seu colega compartilha com as pessoas presentes sobre um recente sucesso seu.
B. Seu colega leva o seu carro para o lava-jato.
C. Seu colega surpreende você com um presente inesperado.
D. Seu colega te chama para dar um passeio à tarde.
E. Seu colega anda de braço dado com você quando vocês estão passeando no shopping.

GRUPO 4
A. Seu colega te elogia por causa de uma de suas qualidades especiais.
B. Seu colega prepara um lanche e leva para você no campus.
C. Seu colega que tem sustento completo paga academia (ou cursinho) para você por 2 meses.
D. Seu colega planeja uma saída legal para vocês.
E. Seu colega te dá uma carona, e te poupa de ter que pegar aquele ônibus lotado, que só a graça!

GRUPO 5
A. Seu colega te diz o quanto seus amigos te apreciam.
B. Seu colega preenche pra você esse relatório complicado que você odeia fazer.
C. Seu colega manda entregar na sua casa um presente surpresa.
D. Seu colega convida você para almoçar, te leva para o seu restaurante favorito e paga a conta.
E. Seu colega faz uma massagem nos seus ombros.

Transfira seus pontos dos grupos de perguntas para o quadro abaixo:

GRUPO 1 A: B: C: D: E:
GRUPO 2 A: B: C: D: E:
GRUPO 3 A: B: C: D: E:
GRUPO 4 A: B: C: D: E:
GRUPO 5 A: B: C: D: E:


Faça a somatória de cada letra.

A-Palavras de encorajamento B- Atos de serviço C- Presentes D- Tempo de qualidade E- Toque

13 de outubro de 2009

B612




Canção mínima


No mistério do sem-fim
equilíbra-se um planeta.

E, no planeta, um jardim.
E, no jardim, um canteiro;
no canteiro uma violeta,
e, sobre ela, o dia inteiro,

entre o planeta e o sem-fim,
a asa de uma borboleta.

Cecília Meireles
Li a Canção Mínima no blog da Rita e fiz uma associação com o asteróide B612 do Pequeno Príncipe ( achei fofinho demais). Todas as vezes que leio, o asteróide vem claramente na minha mente. Será que Cecília pensou nisso quando escreveu? Fico pensando essas coisas de vez em quando...
Já que estamos na semana das crianças, nada melhor do que uma poesia leve e repleta de imagens!

6 de outubro de 2009

T A X I T R A M A S


Quem melhor do que um taxista para observar o cotidiano? Assim é o livro TAXITRAMAS, do taxicronista Mauro Castro. Encontrei o seu blog (que leva o mesmo nome do livro) numa busca pela internet e fiquei impressionada com a grandiosidade das suas crônicas. Tive a maravilhosa oportunidade de adquirir um exemplar autografado e caricaturado - sim, ele também desenha!- fato esse que só veio comprovar o talento deste grande artista.A leitura do livro flui muito rápida e terminei de ler em poucos menos de uma hora.Além de circular entre bandeiras 1 e 2, ele tem um espaço merecido no jornal Diário Gaúcho, onde atua como colaborador.Para quem interessar, entre em contato com o Mauro via e-mail. Essa leitura é imperdível e muito saborosa!A seguir, uma entrevista dada por ele a um jornal local do RS:


2 de outubro de 2009

"Que emocionante é uma partida de futebol"



Tá, futebol nunca foi o meu forte... Costumo assistir e torcer bastante quando é época de Copa e fora isso, só quando o Corinthians joga e olhe lá! Mesmo assim, sempre tive vontade de ver um jogo em um estádio pra sentir a emoção de ver uma partida ao vivo. No começo desta semana, fui até o Frasqueirão, estádio do ABC aqui em Natal, para assistir a partida ABC x Atlético de Goiás.Segue algumas notas de uma observadora:
1- O jogo foi complicado, sofrido do começo ao fim, mas o ABC ganhou de 2x1 e subiu pra 15° (dei sorte por time, haha);
2-A relação de amor x ódio da torcida com os jogadores é hilária... Enquanto não fazem gol, são xingados entre cobras e lagartos; se fazem gol, sou ABC até morrer... Vai entender, né?
3- O juíz roubou do começo ao fim e foi xingado a lot ( o coitado era gaúcho, imaginem os insultos da galera, hehe);
4- Por um milagre dos céus o bandeirão (aquela coisa linda de se ver apenas na TV) não compareceu a partida ( falam as más línguas que ele fede quando não lava e se lava ainda é pior :S) Imagine-se embaixo daquele trem, após um gol daqueles e você ter que esperar ele subir de novo pra continuar vendo o jogo?;
5- A melhor hora é a do gol, não tem jeito, você é levado pela massa! Quando dei por mim, estava eu gritando apaixonadamente, pulando e gritando;

6- As reações dos torcedores fanáticos são fenomenais: vi homem barbado chorar feito menino e vi menino xingar o juíz feito homem barbado;

Percebam que a minha competência para crônicas é precária, mas de lista eu entendo!Comunico aos diletos leitores que sempre que possível repetirei a experiência vivenciada por mim no começo da semana. Que venham os próximos jogos no Frasqueirão, haha! A letra do Skank expressa brilhantemente o que não consegui transpor em palavras no atual post:

Partida De Futebol
Skank

Bola na trave não altera o placar
Bola na área sem ninguém pra cabecear
Bola na rede pra fazer um gol
Quem não sonhou ser um jogador de futebol?

A bandeira no estádio é um estandarte
A flâmula pendurada na parede do quarto
O distintivo na camisa do uniforme
Que coisa linda, é uma partida de futebol

Posso morrer pelo meu time
Se ele perder, que dor, imenso crime
Posso chorar se ele não ganhar
Mas se ele ganha, não adianta
Não há garganta que não pare de berrar

A chuteira veste o pé descalço
O tapete da realeza é verde
Olhando para bola eu vejo o sol
Está rolando agora, é uma partida de futebol

O meio campo é lugar dos craques
Que vão levando o time todo pro ataque
O centroavante, o mais importante
Que emocionante, é uma partida de futebol

O goleiro é um homem de elástico
Só os dois zagueiros tem a chave do cadeado
Os laterais fecham a defesa
Mas que beleza é uma partida de futebol

Bola na trave não altera o placar
Bola na área sem ninguém pra cabecear
Bola na rede pra fazer um gol
Quem não sonhou ser um jogador de futebol?
O meio campo é lugar dos craques
Que vão levando o time todo pro ataque
O centroavante, o mais importante
Que emocionante, é uma partida de futebol !



Ao som de Gabriella Cilmi

3 de setembro de 2009

Eu sei, mas não devia


Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia. A gente se acostuma a morar em apartamento de fundos e a não ter outra vista que não seja as janelas ao redor.
-->



E porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora.
E porque não olha para fora logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas.
E porque não abre as cortinas logo se acostuma acender mais cedo a luz.
E a medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora. A tomar café correndo porque está atrasado. A ler jornal no ônibus porque não pode perder tempo da viagem. A comer sanduíche porque não dá pra almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a abrir o jornal e a ler sobre a guerra.
E aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja número para os mortos.
E aceitando os números aceita não acreditar nas negociações de paz,
aceita ler todo dia da guerra, dos números, da longa duração.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: hoje não posso ir.
A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta.
A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.
A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita.
A lutar para ganhar o dinheiro com que pagar.

E a ganhar menos do que precisa.
E a fazer filas para pagar.
E a pagar mais do que as coisas valem.
E a saber que cada vez pagará mais.
E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas que se cobra.

A gente se acostuma a andar na rua e a ver cartazes.
A abrir as revistas e a ver anúncios.
A ligar a televisão e a ver comerciais.
A ir ao cinema e engolir publicidade.
A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.
A gente se acostuma à poluição.


As salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro.
A luz artificial de ligeiro tremor.
Ao choque que os olhos levam na luz natural.
Às bactérias da água potável.
A contaminação da água do mar.
A lenta morte dos rios.


Se acostuma a não ouvir o passarinho, a não ter galo de madrugada, a temer a hidrofobia dos cães, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta. A gente se acostuma a coisas demais para não sofrer.
Em doses pequenas, tentando não perceber, vai se afastando uma dor aqui,
um ressentimento ali, uma revolta acolá.
Se o cinema está cheio a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço.
Se a praia está contaminada a gente só molha os pés e sua no resto do corpo.


Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana.
E se no fim de semana não há muito o que fazer a gente vai dormir cedo
e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado.


A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, para preservar a pele. Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se da faca e da baioneta, para poupar o peito. A gente se acostuma para poupar a vida que aos poucos se gasta e, que gasta, de tanto acostumar, se perde de si mesma. [Marina Colasanti]


Esse é um daqueles que após a leitura falamos:

- E não é que é mesmo?

É incrível como um texto consegue retratar o nosso sentimento...


29 de agosto de 2009

5 discos que marcaram a minha vida...

Vi esse meme em algum lugar da rede e achei ótimo, pois trata de uma das coisas que move a minha vida, a música. Ouço música quando estou usando o pc, quando estou no ônibus, quando estou sozinha.Sou muito criteriosa com as letras das canções que ouço.A minha relação com a música se dá através das indicações de alguns amigos, de achados que faço por aí e também por crescer ouvindo muita bossa nova e mpb por influência do meu pai.Portanto, música é diretamente proporcional ao momento que estou vivendo, a pessoa que me indicou e o humor daquele dia. Resumindo, tem muito de memória sensível envolvida nisso...
O meme consiste em dizer aqui cinco discos que marcaram a minha vida, um que eu esteja curtindo agora.Particularmente achei complicadíssima a tarefa...
Então aí vão os discos que de alguma forma me marcaram:

Switchfoot - The Beautiful Letdown:


Djavan - Lilás:

Norah Jones - Feels Like Home:

Skillet - Alien Youth:


Grupo Logos - Pescador:


Um cd que estou curtindo muito ouvir atualmente é a trilha sonora do filme (musical) Mamma Mia!, que revisita as músicas do grupo Abba, que fez parte da infância, adolescência e juventude de muita gente! ^^
O filme é divertidíssimo e é um prato cheio para quem curte musicais como eu!


Para quem interessar saber, neste site dá pra ter uma ideia do que andei ouvindo de 2006 pra cá.Pena que não deu pra monitorar tudo o que já ouvi durante a minha vida inteira, haha! :P

20 de agosto de 2009

Crise do quarto de vida?


De vez em quando me pego pensando porque algumas coisas já não mais têm graça, enquanto outras me dão tanto prazer.

Meu circulo de amizades é cada vez menor, embora a cada dia conheça novas pessoas, em diversos lugares que freqüento. Há alguns anos eu diria que todos que conheço são “amigos”.
O tempo não passou só pra mim, pois está cada vez mais complicado reunir os amigos que partilharam do meu passado. Cada um foi pra um lado, trabalho, estudos, casamento e namoro estão entre os motivos mais freqüentes de tantos desencontros. Vamos marcar? Vamos mesmo! Os dias, as semanas, os meses, os anos passam e ninguém marca coisa nenhuma. Os encontros passam a ser casuais. E olhe lá!

As aglomerações já não têm mais graça. Encarar o show da sua banda preferida, no meio do povão é quase insano.
Percebo que os grupinhos da escola eram passageiros e que os amigos de verdade de alguma forma me acompanharam em momentos posteriores e outros podem até não ter feito isso, mas descobri que são especiais e sinto saudade deles.

Quando olho pra minha vida profissional, percebo que ainda tenho muitos degraus para alcançar. A vida de adulto não é fácil mesmo. As escolhas incomodam muito mais agora. O que eu quero ou não quero irá influenciar um futuro bem próximo.

Minhas opiniões estão formadas, sou capaz de brigar por elas.

Olho pra trás e fico pensando se a vida era menos complicada do que agora. Mas não posso me prender a isso e continuo caminhando pra frente...
Meu futuro anda quase que lado a lado com o presente. O tempo parece voar... Como assim, ontem eu tinha 15 anos? E agora eu tenho vinte e poucos? Pare o tempo, eu quero descer!!!!

Carpe Diem!
"O tempo passa e engraxa a gastura do sapato. Na pressa a gente não nota que a lua muda de formato..."

*Baseado em um texto chamado “Síndrome dos vinte e tantos...”, que recebi de uma amiga por e-mail. Desconheço o autor...

17 de agosto de 2009

Encerrando ciclos...

Hoje o post não é de minha autoria, mas tá valendo... O texto a seguir é um daqueles que circulam na rede e não sabemos quem de fato é o autor. Alguns atribuem ele a Paulo Coelho, Fernando Pessoa, etc, etc... A autoria não é o mais importante e sim a mensagem, pois nos faz pensar!

Encerrando Ciclos

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final.
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver…

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos.
Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram…
Foi despedida do trabalho?
Terminou uma relação?
Deixou a casa dos pais?
Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu…
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó…
Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos:
Teus amigos, Teus filhos, teus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado…

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará…
Não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais,
amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor possibilidade de voltar.
As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora…
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem…
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora, soltar, desprender-se…
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que compreendam seu amor…
Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda:
isso o estará apenas envenenando, e nada mais…
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”.
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo:
diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa.
Lembre-se que nada ou ninguém é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
Encerrando ciclos, não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira.
Deixe de ser quem era, e se transforme em quem você é…
Encontrei uma música do Frejat que combina direitinho com o texto acima:

14 de agosto de 2009

As três chamas...


Alma gêmea
Melhor amigo(a)
O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade. (PV 17:17)
Raya, que vem do hebraico, assim define a amizade...




Afeto profundo
Mente e coração voltados para uma única pessoa
O Amor-Necessidade diz de uma mulher: 'Não consigo viver sem ela'(C. S Lewis)
Raya antecede o Ahava, que no grego define o amor entre duas pessoas, tão banalizado hoje...






Afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne (Gn 2:23a)
Minha metade
Osso dos meus ossos
Raya antecede Ahava, que antecede Dod, que no grego define o amor conhecido como Eros.



-->
Os, três, formam a chama perfeita, completa, o verdadeiro amor.

*Baseado no vídeo da Série Nooma, chamado Flame, numa das minhas visitas ao blog [estereo]tipo












31 de julho de 2009

Temperamental...



fleu..ti.co
1. Calmo.

Qualidades – Calmo, tranqüilo, cumpridor de deveres, eficiente, conservador, pratico, líder nato, diplomata, bem-humorado.
Defeitos – Calculista, temeroso, indeciso, contemplativo, desconfiado, pretensioso, introvertido, desmotivado.

Fonte: http://pt.wiktionary.org/wiki/fleum%C3%A1tico

Sim, eu sou assim!
Ultimamente tenho buscado informações sobre o assunto e descobri muitas coisas interessantes sobre o meu temperamento, fleumático...




Vamos por partes, primeiro precisamos entender o que é temperamento e o que isso influencia na nossa vida.Segundo o iDicionário Aulete, temperamento seria:

(tem.pe.ra.men.to)
sm.
1. Conjunto de traços que determinam o modo de ser, agir e reagir de uma pessoa (temperamento nervoso).
2. Índole, gênio, têmpera: ter um bom temperamento.
3. Moderação, comedimento, temperança.
4. Mistura, combinação.
5. Mús. Sistema temperado.
6. Hom. Conjunto das reações que diferenciam um indivíduo de outros com a mesma constituição física.
7. Psi. Interação entre traços psíquicos e fisiológicos de uma pessoa.
8. Ação ou resultado de temperar, de dar têmpera a; TÊMPERA
[F.: Do lat. temperamentum, i.]
Fiz algumas pesquisas por aí a respeito dos famosos 4 temperamentos na esperança de encontrar em algum lugar referências dele aos personagens da literatura. Ainda não descobri nada, mas vou continuar buscando até matar a minha curiosidade. O fato é que enquanto pesquisava sobre o assunto, acabei aprendendo e entendendo algumas coisas que eu pensava, agia e sentia.





A psicologia trabalha com quatro perfis psicológicos: sanguíneo, colérico, fleumático e melancólico. Eles são determinantes em nossas vidas, pois explicam o nosso comportamento nas mais diversas situações, bem como as escolhas que fazemos. Encontrei dois testes na net que são interessantes e quem desejar fazer, segue os links:
teste 1 e teste 2




FLEUMÁTICO

É calmo, frio e bem equilibrado, raramente explode em riso ou raiva, mantendo sempre suas emoções sobre controle. É o único tipo de temperamento coerente, mas tem muito mais emoção do que demonstra. Por gostar do convívio social, não lhe faltam amigos, mas sempre encontra algo de engraçado nos outros. É simpático e tem bom coração. Não se envolve nas atividades alheias, sendo muito capaz e eficiente. É conciliador e pacificador. São bons diplomatas, administradores, professores e técnicos.

Partes positivas e negativas do fleumático

Partes positivas:
· calmo · cumpridor · eficiente · conservador · prático · líder · diplomata · bem humorado

Partes negativas:
· calculista · Temeroso · indeciso · contemplativo · desconfiado · pretensioso · introvertido · desmotivado

Fraquezas e problemas causados pelo fleumático

Fraquezas: ser indiferente ao que o cerca, indolência, sabe como provocar os outros.
Problemas causados: magoa as pessoas através das suas piadas, não se esforça para realizar suas tarefas em ritmo satisfatório.
Fonte: http://edificacaobiblica.blogspot.com/2006/08/os-quatro-temperamentos-humanos.html

Good People (Spoiller Alert!), de David Foster Wallace

Leia o texto a seguir e somente após ter feito isso, volte e leia a análise: GOOD PEOPLE Two young Christians and an unwanted pregna...

•top sabores•